13
Jan
10

Capítulo I I – turma C

Este segundo capítulo da obra Memorial do Convento, de José Saramago, tem como tema principal os milagres relacionados com a ordem de São Francisco, alguns mais duvidosos que outros.
Um dos acontecimentos divinos referidos é o da morte de frei Miguel da Anunciação. Eleito provincial, foi alvo de uma acesa polémica patrocinada pela Paroquial de Santa Maria Madalena, talvez motivada por “obscuros ciúmes”.
Deste modo, existiam suspeitas quanto às causas do seu falecimento, embora a febre tifóide fosse apontada como a mais provável. No entanto, o corpo de frei Miguel, depois de morto, não se degradou rapidamente e o frade “pagou o mal com o bem”, produzindo diversos milagres.
Contudo, o narrador afirma que se vivia numa “terra de ladrões, olho vê, mão pilha”, dando-nos a entender que valores como o respeito e a lealdade eram postos de parte, dando lugar à inveja e à ganância.
Eram assaltadas igrejas, uma em Guimarães e a outra em Lisboa, onde viriam também a ocorrer outros milagres.Conta a história que em Guimarães, enquanto os ladrões tentavam entrar por uma janela, a figura de Santo António os veio receber, pregando-lhes tal susto que um deles acabaria por se magoar e ficar incapacitado de fugir.
Já em Lisboa, no convento de S. Francisco de Xabregas, os assaltantes conseguiram roubar três lâmpadas. Todavia alguém de dentro, ou seja, algum frade teria ajudado os fora da lei. Curiosamente, o altar de Santo António não fora tocado pelas “gatunas mãos”. Este facto enfureceu um dos frades mais velhos, que retirou ao Santo todas as suas riquezas, já que não tinha sido capaz de proteger todas as outras.
Felizmente as lâmpadas seriam descobertas no Mosteiro da Cotovia, graças a um estudante que sabia do seu paradeiro e sobre o qual ainda recaíram algumas suspeitas.
Ao longo de todo o capítulo o narrador refere-se ao clero de uma forma irónica, não parecendo acreditar em todos estes milagres e levantando dúvidas relativamente a todas estas “obras de santos”. Além disso, no final, volta à questão do Convento de Mafra. Há muito que a ordem de São Francisco desejava adquirir e acumular riqueza. Porém, o desejo de construir o convento tinha-lhes sido negado por várias vezes. Aproveitando o facto de D. Maria Ana estar grávida, decidiram desrespeitar o segredo de confissão, pedindo à rainha que esperasse um pouco mais para anunciar a sua gravidez, para que pudessem propor ao rei que, se construísse o convento em Mafra lhe seria dado um herdeiro. Tudo isto são questões que ficam no ar, para cada um reflectir, deixando-nos com uma maior vontade de continuar a ler esta obra.
Luís Almeida, 12ºC


2 Responses to “Capítulo I I – turma C”


  1. 1 João Magalhães Gonçalves
    Janeiro 15, 2010 às 7:38 pm

    Meu caro, os milagres relacionados com a ordem de S. Francisco são todos duvidosos porque como sabe os santos não fazem milagres.O narrador faz o papel dele. A ordem de S. francisco é natural que quisesse um Convento, mas inicialmente era para 30 frades, sem qualquer intenção de acumular riqueza pois eram arrábidos, ou seja, de obsevância e reforma da mesma Ordem. Não fica questão nenhuma no ar, por se tratar de pura ficção.Que nem se salva por não ser verosímil,fundamental para se chamar assim. Mas se me fala do autor,sabe que ele é ateu e até inventou a história do CAÍM. Mas vem na Bíblia! Mas nunca existiu. Abel e Caím são dois símbolos. Peça à professora que lhe diga quais os géneros literários que aparecem na Bíblia.

  2. 2 João Magalhães Gonçalves
    Janeiro 15, 2010 às 7:40 pm

    Desculpe os erros


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: